Wiki Castlevania
Advertisement
LoS2-FinalBoxArt

Castlevania: Lords of Shadow 2 é a continuação de Castlevania: Lords of Shadow e Mirror of Fate e a conclusão da saga dos Senhores da Sombra. Foi lançado em 25 de fevereiro de 2014.

A história narra o que aconteceu com Gabriel Belmont, agora conhecido como Drácula, após os eventos dos dois primeiros jogos.

Produzido pela Konami em conjunto, pela ultima vez, com a MercurySteam para o PlayStation 3, o Xbox 360 e Microsoft Windows. Um DLC intitulado Revelations foi lançado em 25 de março de 2014, estrelado por Alucard.

História[]

Ocorrendo após os eventos de Mirror of Fate, o jogo começa com Drácula sentado em sua sala do trono, bebendo sangue de um cálice que ele está segurando. Depois de alguns momentos sentado em silêncio, um ruído repentino ecoa pelo corredor. Ao ouvir o barulho, Drácula olha para cima e vê a grande porta da câmara sendo violada do outro lado. Depois de tomar um breve gole do sangue restante no cálice, ele ele lentamente desce do seu trono, para enfrentar a ameaça que se aproxima: a Irmandade da Luz.

Drácula logo descobre que a Irmandade está invadindo seu castelo com legiões de soldados, bem como um titã mecânico colossal. Depois de derrotar vários soldados dentro da sala do trono, Drácula confronta Roland de Ronceval, um paladino de ouro, do lado de fora em uma varanda. Ele lentamente sobe no Titã enquanto simultaneamente enfrenta vários soldados da Irmandade, assim como o Paladino ao longo do caminho. Ele finalmente alcança a fonte de energia dos Titãs: um grande cristal azul. Drácula então cospe uma grande quantidade de sangue ácido no cristal, tornando-o vermelho e finalmente destruindo a maquina. Com a destruição do titã, ele lentamente começa a se desfazer, o que causa grande destruição na área, além de matar muitos soldados da Irmandade no processo.

No final da batalha, Alucard é visto em pé atrás de Drácula, que lhe oferece a paz eterna se ele lhe ajudar a colocar seu plano em prática para destruir as criaturas da noite. Drácula então dormiu por séculos, e acordou no século XXI, onde a história principal se desenrola.

Séculos se passaram desde o último combate contra a irmandade da Luz, e Drácula permaneceu sentado no seu trono em uma catedral por todo esse tempo, até que Zobek o visita. Drácula em um acesso de raiva ao lembrar daquele que traiu sua confiança tentou atacar ele, mas Zobek esquivou de seus ataques e em um contra-ataque o lançou para fora da catedral, o expondo diante dos civis. Zobek pede a Drácula para ajudá-lo a impedir o retorno de um velho inimigo. Posteriormente, depois desse evento inesperado, Drácula sai da catedral e de repente, um vislumbre de uma criança familiar., o faz seguir seu rastro. Até que ele ver um demônio devorando um cadáver, e tenta enfrentá-lo, porém estava muito enfraquecido e sem seus poderes. Quando do nada, surgiu um ser misterioso mutilou o demônio com um único golpe, mas Drácula adormeceu e acaba esquecendo do que aconteceu.

Personagens[]

Jogabilidade[]

Os jogadores assumem o controle do protagonista de Lords of Shadow, Gabriel Belmont, que agora assumiu o apelido de "Dracul", como principal protagonista do jogo. Ele vai atravessar o seu próprio castelo e uma cidade moderna, enquanto luta contra a Irmandade da Luz e as forças de Satanás.

O sistema de combate é baseado no jogo anterior. O Cruz de Combate de Gabriel foi substituída por uma nova arma chamada Chicote das sombras. No entanto, os combos ainda são agrupados com fortes ataques diretos e ataques mais leves com mais alcance. Drácula pode coletar sangue dos inimigos que ele luta. Ele pode canalizá-lo para "Vazio" e "Caos". Quando o primeiro é ativado, a arma de Drácula mudará para a Espada do Vazio. Esta arma permite-lhe recuperar a saúde quando os inimigos são atingidos por ela. O caos muda a arma de Drácula para um par de garras que o ajudará a romper as defesas inimigas.

Este sistema é altamente remanescente da Magia da Luz e a Magia Sombria que foram usadas nos jogos anteriores. Cada arma também tem suas próprias habilidades, como a espada nula com 35 combos exclusivos disponíveis, em vez de ser limitada ao chicote e alternar entre armas de combinação intermediária é possível. Além disso, usar um combo repetidamente permitirá ao Dracula dominar o combo, e uma vez dominado, seu poder pode ser desviado para a própria arma, tornando-a mais poderosa, concedendo habilidades extras e aumentando o dano.

Outros poderes Dracula à disposição estão controlar inimigos e se transformar em névoa para passar despercebido e em certas áreas. Armas secundárias também retornam na forma de Relíquias, como o Selo de Alastor, que destrava todas as habilidades de Drácula por um curto período de tempo; o Relógio das Stolas, que funciona como o Cronômetro da Castlevania clássica, e a Forma do Dragão, que é semelhante ao Cristal Negro dos dois primeiros jogos de Lords of Shadow.

Produção[]

Em maio de 2012, um site abriu com uma contagem regressiva do cronômetro, mostrando a porta que leva à sala do trono de Drácula. O site foi chamado de "The Dragon Returns", e a contagem regressiva terminou em 31 de maio.

O slogan da página do site no Facebook diz: "Você se atreve a enfrentar a escuridão do mal? Está escrito que as criaturas por trás dessa porta voltarão em breve para reivindicar as almas de seus entes queridos e mandá-lo direto para o inferno! Esteja ciente!"

Em 31 de maio de 2012, durante a conferência de imprensa Pre E3 2012 da Konami, o primeiro trailer de Castlevania: Lords of Shadow 2 estreou, apresentando um Gabriel Belmont mais velho demonstrando propriedade plena de seus poderes vampíricos. Este trailer usou CG completo. Em 7 de dezembro de 2012, durante o Video Games Award, outro trailer curto foi transmitido, dando mais informações sobre a história e jogabilidade. Este foi o primeiro trailer usando o novo motor MercurySteam no jogo.

Em 6 de junho de 2013, durante a conferência Pre E3 2013 da Konami, a demo do jogo era jogável. Um novo trailer longo foi mostrado, mostrando jogabilidade e história, principalmente com foco no Castle Siege (que era o capítulo demo). Zobek, Carmilla e Marie foram confirmados como parte do jogo. Em 21 de agosto de 2013, na GamesCon de Colônia, Victor Belmont foi revelado como o novo personagem de Belmont. Um trailer com foco no Espada do vazio e a jogabilidade também foi mostrado. No Halloween de 2013, um novo trailer curto ("Dracula's Vengeance") foi mostrado, dando novos detalhes sobre o enredo.

Em janeiro de 2014, novas capturas de tela, artes conceituais e renderizações foram lançadas. As versões de demonstração foram enviadas para vários profissionais de jogos e as visualizações começaram a aparecer. Em geral, a maioria das prévias foi positiva sobre a qualidade do jogo. Novas imagens de ambas as épocas (Castle e City) foram mostradas.

O jogo foi lançado em 25 de fevereiro nos EUA e em 27 de fevereiro na Europa. Nenhuma data de lançamento foi anunciada para o Japão.

Após o lançamento do jogo em fevereiro de 2014, um funcionário / desenvolvedor anônimo da MercurySteam enviou para vários sites de jogos a história por trás do desenvolvimento do jogo. Em sua carta, ele explica que o desenvolvimento foi muito caótico por diferentes razões. O funcionário culpa diretamente o comportamento de Enric Álvarez em relação à sua equipe, pois ele tinha total controle sobre tudo o que desenvolvedores e artistas faziam.

Além disso, o diretor de arte do estúdio partiu para outro projeto. Pouca ou nenhuma comunicação existia entre as diferentes partes do estúdio, levando a algumas diferenças na consistência do jogo, e um atraso de 6 meses na produção.

Finalmente, após o término do desenvolvimento, mais de 35 funcionários foram demitidos da MercurySteam.

Aqui está a carta traduzida do funcionário

"Bem, eu gostaria de lançar alguma luz sobre o desenvolvimento deste jogo ... Trabalhar com a MercurySteam e eu gostaria de dizer isso anonimamente - é sobre uma frustração cotidiana. Aqui estou por todos caras que experimentaram o inferno durante o desenvolvimento deste jogo, mas especialmente para aqueles que levaram isso para a bagunça que Lords of Shadows 2 é:

- Kojima tinha pouco ou nada a ver com o desenvolvimento do primeiro jogo, ele veio, fez um selo, visitou o estúdio, assinou algumas coisas e foi isso. Ele teve ainda menos a ver com Mirror of Fate e Lord of Shadows 2

A grande maioria desta equipe está ciente de que o jogo que fizemos é um verdadeiro pedaço de merda que não tem nada a ver com os valores de qualidade e produção do primeiro ... Ninguém se surpreende com os baixos comentários que obtivemos.


- Se tem alguém para culpar aqui, é o Enric Álvarez. Ele é a pessoa que liderou um desenvolvimento fragmentado com base em seus critérios pessoais, ignorando completamente os programadores, designers e artistas. Apesar de sua boa aparência para a imprensa, muitas vezes considerado como uma espécie de "visionário" criativo em visual como David Cage e Molyneux, esse cara tem sérios problemas. Ele é um cara arrogante e mau, e desde o "sucesso Lords of Shadows 1" seu ego cresceu a ponto de não ousar dizer "olá" quando você o encontra no corredor.

Sua desconfiança para com seus próprios trabalhadores é enorme. A maioria da equipe de desenvolvimento freqüentemente descobriu os recursos do jogo através de notícias da imprensa, ao invés (de através) do lider do estúdio - inacreditável. E não há cultura corporativa aqui ... isso é apenas um punhado de pessoas trabalhando cegamente e à disposição de um suposto visionário.

- Muitos dos fundadores do estúdio são pessoas com zero habilidades para dirigir um estúdio. Muitas vezes aqui os desenvolvedores novatos sabem mais do que seus próprios chefes. Essa estrutura só leva a um processo de desenvolvimento lento, confuso e absurdo, com o resultado final de Lords of Shadows 2 sendo um exemplo perfeito do que acontece devido a isso.

- Absolutamente toda idéia de design tem que ser monitorada, levada e mutilada por Enric Álvarez. Vários designers de jogos se cansaram disso e abandonaram o estúdio.

- A direção de arte para este projeto foi errática e decapitada. Depois que Enric dispensou todas as idéias e decisões centrais de nosso principal diretor de arte para os projetos anteriores, ele decidiu simplesmente sair. Foi uma batalha de egos desencadeada por Enric (algo pelo qual ele se apegou desde seus tempos no (estudio) Rebel Act). Nosso ex-diretor de arte ainda está trabalhando em Madri, agora com os caras do Tequila fazendo RIME.

- Muitos outros acabaram de se voltar para as ofertas de outros estúdios, cansados ​​da situação aqui. Quase todos os meses vemos colegas devs fazendo as malas e saindo daqui procurando um novo emprego no exterior que é triste. É incrível como a maior desenvolvedora de jogos AAA na Espanha não está nem mesmo disposta a fazer de seus funcionários uma contraproposta. Esta empresa não pensa muito em seus talentosos trabalhadores e em seu bom trabalho. Nunca houve qualquer tipo de bônus salarial ou qualquer coisa que remotamente se assemelhe a ele. Nem mesmo um único reconhecimento como "time bom trabalho!"

- A gestão da produção para este projeto tem sido terrível, muitas vezes os chefes de cada departamento descartaram todos os prazos de produção e impuseram seus próprios critérios. Como resultado, o desenvolvimento foi adiado por seis meses e esse investimento só saiu dos bolsos da MercurySteam. O departamento de QA é tratado como gado, com salários vergonhosos e quase todos os dias tem bullying.

- Depois de completar Lords of Shadows 2, a MercurySteam demitiu 35 trabalhadores, e é constrangedor que nenhum site ou jornalista esteja falando sobre isso. Mais demissões devem ocorrer nos próximos dias."

Advertisement