Wiki Castlevania
Advertisement
Gabriel Belmont

Gabriel Belmont, mais tarde conhecido como Drácula, derivado do nome que ele se auto entitulou: Dracul , é um cavaleiro do século 11 e o personagem principal da saga Castlevania: Lords of Shadow.

Era originalmente um membro da Irmandade da Luz, um grupo de elite de cavaleiros sagrados que protegiam e defendiam os inocentes contra ameaças sobrenaturais. Mas depois de derrotar o mal supremo, perdendo tudo o que amava em sua busca, ele obteu imenso poder de um antigo demônio, tornando-se assim o vampiro mais poderoso da história, c e iniciou uma guerra contra o mundo e o Deus que ele tinha servido.

Aparência[]

Gabriel é alto com uma constituição muscular. Seus cabelos são castanhos e às vezes retratados como crespos e longos. A armadura que ele usa é baseada em Simon de Castlevania II: Simon's Quest, mas com diferenças notáveis. É estampada com um crânio e consiste de placas grossas que cobrem toda a parte superior do corpo. Suas pernas estão cobertas de botas de ferro. Além disso, a armadura de Gabriel também continha um capuz que ele poderia usar para esconder seu rosto em caso necessário.

No epílogo de Lords of Shadow, Gabriel parece ter envelhecido bastante e sua aparência mudou drasticamente. Ele está agora com o peito nu e só usa uma espécie de capa /saia sobre a cintura sustentada por uma faixa com um grande rosto como um fecho. Em vez de suas velhas manoplas, ele agora usa pedaços de duas manoplas de aço presas por retalhos de tecido. Ele é menos musculoso do que era no passado, mas revela-se ainda formidável. Seu cabelo está mais longo e branco, e ele agora tem a pele pálida doentia. Seus olhos brilham em um tom laranja profundo. Em Mirror of Fate e Lords of Shadow 2, Gabriel aparece como uma espécie de combinação de sua forma humana original e sua forma vampírica posterior. Seu cabelo ainda é comprido e castanho , mas agora ele usa ombreiras semelhantes a sua antiga armadura com o peito exposto com uma grande face esquelética presa em um cinto vermelho.

Personalidade[]

Os sentimentos de dor e vazio do Drácula são constantes. Ansiava por vingança contra a Irmandade, e queria refazer o mundo como bem entendesse, em vingança por sua traição, tornando-se assim um ser frio, cruel, cínico com total confiança em suas habilidades. Durante esse tempo, ele formou uma espécie de filosofia sobre matar baseado em sua visão niilista do mundo; ele sentiu que havia enviado suas vítimas para um lugar melhor e não se importava em aprender mais sobre elas. Assim, ele negou conhecer a mãe de Trevor quando ele confrontou seu filho pela primeira vez.

Apesar de ter se tornado muito sombrio, ele ainda mantinha um pouco de sua antiga humanidade. Quando soube da verdadeira identidade de Trevor, ficou horrorizado e com remorso por ter matado o filho dele e de Marie a ponto de chorar. Ele tentou revivê-lo, mas quando pareceu falhar, deu a seu filho um enterro respeitoso. Dracula não gosta de quem é, e teria preferido um relacionamento normal com seu filho. Além disso, ele tem afeição por seu neto, Simon, apesar disso não ter impedido de enfrentá-lo.  Ele também expressou algum choque e possível remorso por ter se alimentado de uma família inteira.

Nos tempos modernos, Drácula ainda vivia, mas havia se retirado do mundo por desgosto e cansaço, tornando-se uma sombra de seu antigo eu, desesperado com sua existência morta-viva e ansiando pela morte. Para este fim, ele faz um pacto com Zobek para derrotar Satanás em troca de uma verdadeira morte.

História[]

Uma criança foi encontrada na porta de um dos conventos da Irmandade da Luz. Não se sabe quem eram seus pais originais, apesar de alguns suspeitarem que ele era um bastardo indesejado de um rico proprietário de terras local, membro da família Cronqvist, embora isso nunca tenha sido provado.

A ordem deu ao menino o nome cristão de um dos arcanjos abençoados, Gabriel, e o criou como um de seus próprios membros. A criança precoce provou ser extremamente talentosa, desenvolvendo um domínio das artes de luta nunca antes vistos na Irmandade. No entanto, ele também estava propenso a humores sombrios e momentos de raiva que apenas sua amada namorada de infância, Marie, poderia pacificar.

Os dois jovens foram feitos um para o outro; Eles cresceram juntos e logo começaram a fazer promessas o futuro, promessas que sempre foram cumpridas. Uma manhã idílica, com a bênção de sua família e da Irmandade, eles se casaram. Gabriel tomou o sobrenome de Belmont, devido ao seu amor pelas montanhas e pelos picos altos do mundo, considerando que "Belmont" significa belas montanhas em francês antigo.

Em 1046, Gabriel foi enviado pela ordem para capturar uma criatura perigosa chamada Daemon Lord. Atacado pela fera, ele usou seu sangue e um dispositivo mágico para trancá-lo.

Enquanto Gabriel estava nesta missão para a Irmandade, Marie deu à luz seu filho chamado Trevor, mas sabendo da eventual descida de Gabriel às trevas, decidiu deixar a criança nas mãos da Irmandade e esconder o nascimento de seu marido.

Acontecimento de Lords of Shadows[]

Algum tempo depois da morte de sua esposa Marie, os céus foram cortados do plano terrestre, levando o povo a acreditar que Deus os havia abandonado. A Irmandade da Luz sabia o contrário. Depois de receber uma mensagem dos três fundadores de sua ordem no céu, a Irmandade enviou Gabriel para contatar os mortos e perguntar a Marie se ela sabia de algum meio de salvar o mundo. Assumindo o chicote Assassino de Vampiros e um amuleto ligado aos antigos deuses, Gabriel inicia sua jornada.

Ele conheceu um velho deus, Pan, que permitiu que ele se comunicasse com Marie, que durante sua jornada ajudou Gabriel em tempos de perigo. Em seguida, ele encontrou um suposto camarada da ordem, Zobek, que instruiu Gabriel a destruir os Senhores da Sombra, os governantes das forças demoníacas que agora levavam a humanidade à extinção. Tanto Pan quanto Zobek desejavam o fim de tal reinado tirânico, mas por razões muito diferentes.

Seu primeiro grande teste veio quando ele conheceu Claudia, uma jovem psíquica inocente e seu guardião encantado, o Cavaleiro Negro Golem , que brevemente o ajudou em sua jornada. No entanto, quando eles acampavam, Gabriel sonhou que ele esfaqueou Claudia na noite, e ao acordar descobriu seu corpo morto, indicando que não era um sonho. Encontrando Claudia morta, o Cavaleiro Negro ficou enlouquecido de dor e atacou Gabriel, forçando-o a destruí-lo em legítima defesa. Este ato concedeu a Gabriel um Escudeiro Encantado, permitindo-lhe lançar ataques baseados em chamas, assim como combater ataques místicos de inimigos.

O primeiro Lorde das Sombras que ele enfrentou foi Cornell, que revelou que a Irmandade da Luz foi fundada por três santos divinamente habilitados que lideraram o exército de Deus, por isso foram recompensados com recompensas monumentais, transcendendo os parâmetros humanos e tornando-se seres divinos no Céu, cujo poder perdia apenas para Deus, mas ao custo de descartar todos os elementos caóticos dentro deles. O resultado dessa transformação foi que os corpos remanescentes de cada um dos três senhores no Céu surgiam agora como suas contrapartes demoníacas na Terra, e assim os Lordes da Sombra nasceram. Isso criou uma ironia poética, já que os Lordes da Sombra foram os criadores dos próprios demônios que agora levam a humanidade à extinção. Essa revelação fez com que Gabriel começasse a perder a fé na Ordem. Matar Cornell concedeu-lhe a bota de ciclone (Cyclone Boots) do Lorde dos Lycans, que lhe concedia a velocidade animalesca.

Após enfrentar os Lycans, ele batalhou contra vampiros. Gabriel continuou sua jornada matando Olrox e Brauner, e enfrentando os fantoches de Laura, segunda no comando da raça vampirica e o único inimigo não morto em todo o jogo, até que finalmente chegou a Carmilla, rainha dos vampiros, e segunda senhora das sombras. No diálogo com Carmilla, ela insinuou o futuro de Gabriel quando afirmou que ele realmente seria "um de nós". A morte dela concedeu ao guerreiro o terceiro equipamento encantado concedido aos Senhores da Sombra pelo Céu, os ombros de Serafins (Seraph Shoulders) , que lhe dão asas angelicais e a capacidade de saltar em dobro. Curiosamente, é revelado que um "Rei dos Anjos" ajudava Gabriel em sua busca.

Antes de se dirigir à Terra dos Necromantes, Gabriel enfrentou Pan, seu guia ao longo de sua jornada. Pan ensinou Gabriel a lutar contra a luz e a magia negra, conhecendo bem a batalha final que Gabriel enfrentaria no final de sua jornada e depois se sacrificando, pois a morte de um deus era necessária para prosseguir na terra dos mortos. Eventualmente, Gabriel aprendeu que, na verdade, Zobek era o terceiro Lorde das Sombras o tempo todo.

Zobek havia planejado toda a sua jornada. Usando a Máscara do Diabo, Zobek fez Gabriel matar Marie para que se tornasse vingativo, e assim cego para a verdade da busca pela Máscara Divina. Ele também condicinou Gabriel a matar Claudia para que o Cavaleiro Negro o atacasse, concedendo-lhe a Manopla das Trevas, pois Gabriel seria impotente contra Zobek enquanto o usasse. Zobek detestava como cada um dos Lordes de Sombra abrigava um pedaço da Máscara Divina, cada qual possuindo sua parte no poder e sem vontade de fazer concessões evitando assim fazer uso real dele. Assim, Gabriel era o peão ideal para eliminá-los e reunir as peças, o que ele fez. Depois de revelar tudo isso, Zobek eletrocutou Gabriel, mas foi queimado vivo quando Satanás se materializou das chamas que o consumiam.

Satanás revelou-se como o verdadeiro cérebro por trás de toda a trama, implantando o conhecimento de todas as artes das trevas em Zobek para ajudá-lo em sua missão de montar toda a charada com Gabriel e era o verdadeiro poder impedindo o acesso aos céus para todos os espíritos puros falecidos. Marie persuadiu todas as almas presas no limbo a reanimar Gabriel. Satanás ofereceu a Gabriel um lugar ao seu lado, mas Gabriel recusou, dizendo a Satanás que sua ânsia pelo poder foi o que causou sua queda da graça. Irritado, Satanás colocou a máscara de Deus e iniciou a batalha final.

No clímax do duelo, Gabriel agarrou Satanás, e invocou um ritual divino, possivelmente o mesmo que deu origem aos Senhores da Sombra, enviando Satanás de volta ao inferno. Depois disso, Gabriel se encontrou com Marie uma última vez, descobrindo que a Máscara de Deus não tinha o poder de ressuscitar os mortos como ele esperava. Dando a seu marido um último beijo, Marie partiu para o Céu, levando a Máscara com ela. Observando como ela e todos os outros mortos partiram, incluindo Claudia, que aparece brevemente para dizer adeus, Gabriel foi deixado sozinho e de joelhos, chorando por sua amada.

Logo depois, Gabriel foi convocado por Laura para o castelo de Bernhard. Lá, ele aprendeu que, ao matar os três Lordes da Sombra, Gabriel desencadeou uma nova ameaça: O Esquecido, um demônio incrivelmente poderoso que os fundadores da Irmandade haviam aprisionado no centro do castelo. Laura e Gabriel decidiram encontrar a entrada da antiga fortaleza da Irmandade. Ambos viajaram pelo antigo castelo e recolheram o sangue dos três fundadores para abrir o portão da câmara do Esquecido. No entanto, apenas seres sombrios poderiam entrar nessa dimensão. Para contornar isso, Laura pediu a Gabriel para beber todo o seu sangue e libertá-la de seu tormento imortal. Com relutância, Gabriel fez o que ela pediu, matando Laura enquanto ele próprio se tornava uma criatura da noite. Ele atravessou o portão da Prisão Dimensional sozinho para confrontar a criatura, que ao terem um empate, fugiu para o Submundo.

Gabriel seguiu e mostrou mais sinais de escuridão, alegando que era mais sombrio e mais terrível do que O Esquecido, e que a criatura imploraria por misericórdia antes do fim. Ele confrontou o demônio novamente, e após a batalha, O Esquecido finalmente abriu o portal, zombando de Gabriel que o portal estava aberto e que ele iria deixá-lo viver para assistir a destruição do mundo e alegou que ele havia falhado em sua missão. No entanto, justamente quando o Esquecido estava prestes a recuperar a parte de seu poder que enviara para destrancar o selo, Gabriel interveio e absorveu o poder demoníaco. Enquanto o demônio implorou por misericórdia, Gabriel usou seu novo poder para destruir-lo de uma vez por todas. Pouco antes de deixar o submundo, Gabriel destruiu o chicote assassino de vampiros, deixando as peças quebradas e esquecidas dentro da dimensão das trevas.

Eventos de Lords of Shadow - Mirror of Fate[]

Gabriel tornou-se um vampiro imortal e assumiu o nome de Dracul, mas o povo começou a lhe chamar de Drácula. Ele fez do castelo de Carmilla sua própria fortaleza e passou a dominar novas formas de magia, como o Vazio e o Caos, além de comandar novas legiões de monstros. A Irmandade de Luz procurou matar Drácula, sendo parcialmente responsável por seu destino e por ser um vampiro, e enviou muitos cavaleiros para o castelo para matá-lo, todos os quais falharam. Ao mesmo tempo, Drácula tentou vingar-se da Irmandade e refazer o mundo como bem entendesse. Quando Trevor, o filho de Gabriel atingiu a maioridade, foi finalmente informado pelos anciões da verdade sobre de seu parentesco, e iniciou uma jornada para derrotar seu pai demoníaco e vingar sua mãe.

Drácula foi confrontado por Trevor no topo de seu castelo, na câmara do Espelho do Destino, onde anos atrás Gabriel lutou contra Carmilla. Ele viu que ele carregava uma cópia da Cruz de Combate e perguntou o nome do usuário. Trevor não disse seu nome, mas disse que sabia quem e o que seu pai era e que ele estava lá para remover a mancha em seu nome de família e vingar a morte de sua mãe. Drácula se divertiu com os motivos pessoais de Trevor mas explicou suas visões niilistas de vida e morte, acreditando que ele enviou suas vítimas para um lugar melhor antes de deixar claro que não tinha intenção de conhecê-las e que não sabia a mãe dele.

Drácula invocou sua Espada do Vácuo e uma intensa batalha começou entre pai e filho. Durante o combate, Drácula mudou entre sua Espada Vácuo e Garras do Caos, usando seus novos poderes em sua extensão máxima contra Trevor, mas o guerreiro mais jovem contra-atacou com suas próprias habilidades de combate e magias Luz e Sombra para combinar com as armas de Drácula.

Drácula levou a luta para o ar, mas foi derrubado de volta para a câmara abaixo, com Trevor caindo atrás dele e rugindo ele saberia o nome de sua mãe. Enfurecido, Drácula jurou que nunca seria derrotado e com uma violenta explosão de sangue, Trevor foi derrotado, esfaqueado com sua própria arma.

Enquanto Trevor estava morrendo, ele olhou para o Espelho do Destino e, percebeu a verdade da queda de Gabriel na escuridão, disse a ele que eles eram opostos. Gabriel aceitou seu destino, enquanto Trevor lutou contra o seu destino, mesmo que fosse em vão. Ele disse a Drácula que ele tinha pena dele e se revelou como seu filho.

Confuso por essa revelação, Trevor apenas apontou para o espelho atrás dele. Olhando para o Espelho do Destino, Drácula viu a verdade das palavras de Trevor e se encheu de indignação, horror e arrependimento. Com remorso, Drácula tentou desesperadamente reviver Trevor alimentando-o com seu sangue, chorando para que seu filho vivesse.

Como não parecia ter qualquer efeito, Drácula colocou o corpo de seu filho em um caixão, no qual ele escreveu o nome Alucard, uma vez que ele nunca aprendeu o nome verdadeiro de seu filho, mas possivelmente lembrou o que Trevor disse sobre eles serem opostos. Drácula também colocaria as roupas de Trevor e a Cruz de Combate em uma câmara secreta na biblioteca, como uma espécie de santuário memorial para ele. Culpando a Irmandade pela morte de seu filho, ele enviou seus lobisomens para atacar o santuário da Irmandade, matando todos os que viviam lá, exceto o filho de Trevor, Simon, que escapou para as montanhas ao custo da vida de sua mãe.

Anos depois, Drácula presenciou a reunião de Simon e Alucard, sorrindo, antes de se teleportar para longe. Logo depois, Simon confrontou Drácula em seu trono no topo de seu castelo. Embora impressionado com as habilidades de Simon, ele deixou claro que ele não era páreo para ele, e quando ele se preparou para atacá-lo, Alucard entrou na sala. Drácula esperava que Alucard ficasse do lado dele, mas quando seu filho recusou, ele decidiu matar Simon apesar dos protestos de Alucard de que era a batalha deles. Drácula passou a desprezar o nome de Belmont e se recusara a permitir que a linhagem continuasse.

Drácula lutou contra os dois ao mesmo tempo, mas absteve-se de usar todo o seu poder contra Trevor, apenas fazendo uso de seu Chicote das Sombras e bolas de fogo. Ele nocauteou Simon e duelou com Alucard por um tempo antes de se teleportar de volta para seu trono e tomar o controle de Simon, forçando Alucard a lutar contra seu próprio filho. Drácula zombou de Alucard por se conter e recusar-se a ferir Simon e ficou enojado quando Alucard libertou Simon de seu controle. Ele quase estrangulou Alucard até a morte com o chicote, mas Simon o salvou no último momento.

Dracula derrubou Simon novamente com uma intensa explosão de magia negra, mas Alucard finalmente conseguiu trancar seu pai em um porão e mantê-lo no lugar, permitindo que Simon o atacasse com a cruz de Trevor. Dracula foi finalmente derrotado pela primeira vez e desapareceu em uma misteriosa luz vermelha, derretendo em uma pilha de cinzas. Alucard observou que a "morte" de Drácula era atípica de um vampiro, sugerindo que ele sobreviveu ao encontro. O castelo desabou logo após sua suposta morte.

Eventos de Lords of Shadows 2[]

Drácula conseguiu sobreviver à sua suposta "morte" pelas mãos de Simon e Alucard e permaneceu no seu castelo reconstruído, o seu governo ficou incontestado por mais de quinhentos anos, enquanto continuava a caçar a humanidade e atacá-los com a sua legião de monstros, embora desejasse uma morte verdadeira, desesperado com sua vida imortal. A Irmandade da Luz queria finalmente se livrar dele, e assim lançou uma invasão maciça de seu castelo em 1400. Drácula estava no topo de seu trono durante o cerco, simplesmente bebendo sangue de uma taça, mostrou irritação quando os cavaleiros finalmente invadiram sua sala do trono e o cercaram. Ouvindo suas palavras esperançosas como eles acreditavam que poderiam matá-lo, Drácula apenas sorriu e levantou sua taça vazia, afirmando: "Que coincidência oportuna. Estou morrendo por uma pequena gota de sangue!"

Drácula então envolveu o grande grupo de cavaleiros sozinho sua Espada do Caos e Garras do Caos eeliminando todos em pouco tempo. Ele então saiu da sala do trono e saiu para uma varanda com vista para o castelo inteiro, observando as enormes legiões de cavaleiros invadindo sua casa. Enojado, notou o avanço do Siege Titan e se esquivou de seu soco que quebrou a varanda. O Paladino da Irmandade, Roland de Ronceval, então emergiu do Titã para confrontar Drácula diretamente, declarando que Deus estava com ele. Drácula desdenhou e se envolveu em um combate feroz, alcançou o topo do titã e corrompeu sua fonte de energia cuspindo sangue sobre o objeto e rumou para enfrentar o paladino mais uma vez, que recitava cantigos sagrados segurando uma cruz. Drácula, no entanto, simplesmente sentiu pena do Paladino antes de explicar que o poder de Deus nunca o prejudicaria, pois ele ainda era o escolhido, juntando-se a ele nas orações e transformando o poder sagrado contra ele

Seu filho rebelde, Alucard se aproximou. Drácula pergunta o que Alucard quer com ele, já que ele sabe que não pode ser morto. Alucard concorda dizendo que "somente seu pai, Gabriel Belmont, pode destruir Drácula". Drácula diz que é tarde demais para ele, explicando que as raízes do mal são profundas e se usando como exemplo, como ele foi o mais dedicado guerreiro de Deus uma vez, mas que mesmo ele caiu na escuridão tornando-se "O Príncipe das Trevas". dizendo que tanto Satanás quanto Zobek têm medo dele, e mesmo se Drácula tivesse ido embora, eles o substituiriam, portanto o mal prevaleceria de um jeito ou de outro. Alucard, no entanto, propôs uma maneira de realmente eliminar o mal e explicou seu plano para atrair Zobek e Satã do esconderijo. Sua espada, o Crissaegrim, colocará seu pai em um sono profundo que levará Satanás a acreditar que a Terra é segura para conquistar, e Zobek, por medo de Satanás, irá desesperadamente procurar e reviver Drácula, sabendo que ele não tem chance contra Satanás por si mesmo.

Drácula aceitou o plano e viu-se despertando em seu antigo castelo no ano aproximado de 2057, sem lembrar-se do pacto que fizera com Alucard, nem de como ele se pôs a dormir durante séculos. Como Alucard havia predito, Zobek sentiu o despertar de Drácula e aproximou-se dele, informando-o de que o retorno de Satanás ao reino terreno não estava longe. Seu "velho amigo" pede que Gabriel evite a ressurreição. Gabriel ataca Zobek, que sem esforço o joga para fora de uma janela, e revela que fazer um acordo com Zobek é a única chance de Gabriel ser libertado de sua imortalidade.

Depois de deixar a catedral e emergir na Cidade de Castlevania, Drácula, que está à beira da morte por fome e quase não tem forças, é facilmente subjugado por um dos soldados de Satanás, mas resgatado pelo tenente de Zobek. Depois de recupera rsua força banqueteando-se com uma família inocente, Zobek explica ao que os Acólitos de Satanás estão preparando seu retorno. Para este fim, Zobek acredita que ele localizou o primeiro dos Acólitos na Bioquimek Corporation, embora ele não saiba quem é.

Sem seus plenos poderes, Gabriel é forçado usar furtividade durante a jornada ao prédio trancado. Uma vez dentro do prédio, Drácula é atraído para uma versão sobrenatural de seu castelo em seu auge por uma alucinação de um garotinho que ele eventualmente reconhece de alguma forma como seu próprio filho, Trevor, como ele parecia quando criança. Uma vez lá dentro, Gabriel logo descobre que seu castelo se voltou contra ele: se Drácula tiver sucesso em sua busca pela morte, então o castelo e seus habitantes, que estão magicamente ligados ao Senhor das Trevas, também morrerão. Assim, o Castelo procura ferir Drácula o suficiente para que ele possa prendê-lo lá e mantê-lo vivo para sempre.

Para este fim, a fim de recuperar sua Espada do Vácuo, Drácula deve lutar contra o Golem de Pedra, que é animado por um grosso e viscoso "Sangue Maligno". Depois de retornar à cidade de Castlevania, Drácula encontra a CEO da Bioquimek, Raisa Volkova, que se transformou em um vírus demoníaco projetado pela corporação,  A Bioquimek pretendia lançar o vírus na atmosfera naquela mesma noite, transformando o povo da cidade de Castlevania em demônios disformes chamados Cidadãos Possuídos.

Drácula é parado por Trevor, que o traz para dentro do castelo mais uma vez. Drácula deve recuperar suas Garras do Caos, que foram escondidas pelas Irmãs Górgonas, que permanecem leais a ele. Depois de encontrar Euryale e Stheno, Drácula entende que Medusa tem o poder do Caos que ele procura. A caminho dela, ele liberta o Chupacabras, que ele aprisionou. Após abrir o caminho para as Medusas, ele consegue recuperar as garras do Caos mas as enfreta pois estavam corrompidas.

Depois de comprar os itens, Drácula recebe o Talismã do Dragão pelo Chupacabra, que o joga no Lorde Vampiro e ele o pega casualmente com uma mão, permitindo assim que ele acesse sua verdadeira forma dracônica. Ele também percebe o espelho na loja e é dito que ele precisa encontrar o Kleidos para invocar seu poder. Se Drácula encontrar os Kleidos e retornar à loja com ele, Drácula então será conduzido pelo Chupacabra através do portal do espelho para acessar a arena. Quantos desafios Dracula pode fazer depende de quantas agulhas ele encontrou. Se Drácula tiver terminado, ele e o anão voltarão ao castelo através do portal do espelho novamente.

A Bioquimek lançou o vírus no horário previsto, e a cidade de Castlevania está sob um cerco infernal, com pessoas se transformando em monstros e massacrando inocentes. No covil de Zobek, Drácula confronta a prisioneira Volkova. Zobek explica que seu cérebro está cheio de confusão, e teoriza que a corporação deve ter criado um antídoto para o vírus, e que isso poderia ajudar Raisa a se tornar humana novamente, o que tornaria mais fácil ler sua mente e aprender sobre os Acólitos e seus planos. Zobek, no entanto, não pode mandar Drácula de volta para lá usando o Portal, pois é muito arriscado e ele é forçado a viajar a pé, o que o força a lutar não só contra os demônios da cidade, mas também contra a polícia. Eventualmente, Drácula chega a uma estação de trem, onde um soldado do exército de Satanás ataca. Depois de uma intensa luta no trem, Drácula pula logo antes do trem cair na próxima estação, matando muitos dos seguidores de Satã.

Lá, o tenente de Zobek ajuda Drácula para continuar sua busca, mas logo parte. Sozinho, Drácula é chamado por Trevor, que diz que sua mãe Marie está em perigo. Drácula volta para o Castelo e encontra Carmilla, renascendo em forma humana. Depois de morder Carmilla, que se apresentou como uma serva fiel ele percebe que seu sangue foi amaldiçoado, e que isso acabaria por torná-lo escravo de Carmilla. Enfurecido, ele se prepara para confrontar Carmilla, mas quando a próxima porta se abre, Marie aparece, para surpresa e felicidade de Drácula.

Drácula se pergunta se Marie é real ou apenas uma aparição. Ele expressa arrependimento sobre o que aconteceu com eles há um milênio atrás. Ela explica que a Irmandade de Luz a impediu de contar tudo a ele, mas Drácula zomba, dizendo que a Fraternidade a havia enganado, apontando o que aconteceu com ela e como ele acabou sendo inimigo com seu filho. Quando Marie disse que ele não é bobo e o chama de Gabriel, Dracula então diz com raiva que "Gabriel" desapareceu há muito tempo Marie, em seguida, pede para ajudá-lo a retardar a maldição de Carmilla: Drácula morde e bebe o sangue de Marie, o que facilita os sintomas da maldição. Drácula então escapa da biblioteca depois de fugir de Carmilla. Ele a confronta no topo de uma torre, onde ela procura assassinar Marie. Depois de uma luta brutal, Drácula mata Carmilla novamente, tomando seus poderes de Forma Névoa no processo, e resgata Marie.

Gabriel retorna ao presente e continua sua busca pelo antídoto. Depois de se infiltrar em outro laboratório Bioquimek, Drácula obtém o antídoto e o traz de volta a Zobek. No entanto, quando eles injetam em Volkova, nada acontece, e ela se revela ser um demônio puro sangue, nunca tendo sido humano. Na verdade, ela é uma das segudoras de Satanás, a filha do diabo, e libera seu verdadeiro poder, escapando sem esforço de se transformando em uma forma ainda mais hedionda, com a qual ela luta contra Drácula. Depois de uma batalha tensa, ele a corta em dois.

Trevor pede a ele para encontrar as peças do último fragmento do Espelho do Destino. Para obter os dois primeiros, Drácula tem que lutar com o irmão vingativo de Pan, Agreus, e com o fabricante de brinquedos temporariamente possuído. Trevor diz a ele que a última peça não está no castelo.

Drácula é então enviado por Zobek para a catedral. Ao chegar, Drácula testemunha um homem encapuzado saindo. Quando ele se aproxima dele, um poderoso demônio chamado Abaddon aparece, permitindo que o homem encapuzado escape na confusão. Depois de uma longa perseguição, Drácula é atacado pelo homem encapuzado na biblioteca da cidade. No entanto, Drácula precisa lutar contra Abaddon, que os seguiu, enquanto o homem foge novamente. Drácula finalmente destrói o demônio e segue a trilha do homem para uma igreja. No interior, ele encontra seus poderes de Caos e Vácuo desativados pois igreja é protegida pela magia sagrada, e então percebe que o homem diante dele pertence à Irmandade de Luz. Os dois se envolvem em uma batalha feroz, quebrando o chão e caindo em uma caverna sob a igreja, e Drácula sai vitorioso, apesar do homem usar uma cruz de combate, assim como outras ferramentas da Irmandade, como água benta e Cristal escuro de evocação demoníaca.

Enquanto ele está sobre o homem encapuzado, Drácula percebe que as pessoas estão observando-os e poupa a vida do homem. O homem encapuzado apresenta-se como Victor Belmont, protetor da humanidade. Drácula lhe dá o antídoto para proteger as pessoas não-infectadas que se refugiam lá, e Victor oferece ajuda . Os dois saem das cavernas e encontram o tenente de Zobek no Victory Plaza. Lá, depois que Victor sacrifica sua vida para atrair o segundo Acólito, Drácula recupera a última parte do Espelho do Destino do corpo de Victor.

Drácula retorna ao castelo e encontra Trevor. Após enfrentar o terceiro acólito Nergal Meslamstea os dois vampiros encontram o ultimo Acólito   na catedral de Drácula e permitem que ele convoque Satanás, tornando-o vulnerável. Satanás não se impressiona ao ver Drácula e Alucard, e mata Guido.. Após uma breve conversa com Drácula, Satanás convoca o Leviatã, que decola para o céu com Satanás nas costas. Com a ajuda de Alucard, Drácula sobe no Leviatã e mata o enorme demônio. Drácula luta com Satanás, que possuía o corpo de Alucard. Após a batalha, Satanás insulta Drácula, insistindo que Gabriel não pode matar seu próprio filho, mas Drácula afirma o contrário e se prepara para esfaquear o corpo de Alucard. Vendo isso, Satanás foge antes do ataque, e Drácula cessa seu ataque e corre para Satanás, empalando-o com o Assassino de Vampiros, matando o Diabo de uma vez por todas. Com Zobek e Satã ambos mortos, e o pacto antigo cumprido, Drácula desperta seu filho alimentando-o com seu sangue, e quebra o Espelho do Destino, afirmando que ele deveria ser o mestre de seu próprio destino. Quando o sol nasce, Gabriel e Alucard vão juntos para a catedral, com o futuro incerto.

Semelhanças com a série clássica[]

Gabriel tem muitos traços e características em comum com o Drácula dos clássicos jogos de Castlevania, e foi precisamento inspirado nele.

  • Ambos já foram grandes guerreiros antes que a mulher que amavam morresse. Isso fez com que ambos se transformassem em criaturas da noite.
  • Ambos abandonaram seus nomes originais depois de se tornarem vampiros.
  • Eles têm poderes semelhantes, incluindo o controle de legiões de monstros, o comando de um castelo escuro e a habilidade de transformar e invocar bolas de fogo.
  • Ambos ainda mantinham certa medida de amor por seus filhos, suas respectivas versões de Alucard, apesar da inimizade.
  • Ambos desenvolvem atitudes desdenhosas para com a humanidade e tornam-se adversários de Deus,.
  • Ambos são mostrados bebendo sangue de taças e jogando a taça fora antes de encontrar inimigos.
  • Ambos falaram a frase "o que é um homem, mas uma pilha miserável de segredos?"
  • Ambos são capazes de retornar dos mortos.
  • Ao contrário de Drácula, Gabriel é jogável em todos os jogos em que ele apareceu, e é jogável com a mesma frequência com que ele é combatido
  • Também diferente de Drácula, Gabriel só foi derrotado duas vezes, uma vez contra Zobek e uma vez contra Alucard e Simon.
  • As origens e motivações de Gabriel seriam inspiradas pelo filme Dramula, de Bram Stoker, de 1992, estrelado por Gary Oldman. Este filme também inspirou o histórico de Mathias Cronqvist no jogo Lament of Innocence.
  • Diferente de Drácula que é sempre um vilão, apesar de ser um anti herói, a missão de Gabriel é semelhante a outros protagonistas da série clássica.
  • Ele também faz paralelo com Simon Belmont, em que ele embarcou em uma missão para destruir uma poderosa maldição. No caso de Simon, foi lançado sobre si mesmo, enquanto Gabriel procurou salvar o mundo e Marie.
  • Como Christopher Belmont , Gabriel é forçado a enfrentar seu próprio filho possuído pelo mal.
  • Antes de sua luta com o esquecido, Gabriel diz que a linha clássica do Symphony of the Night: "Chega de falar ...! Tem em você!"
  • Como o Dracula da série original, Gabriel é capaz de disparar uma onda de bolas de fogo em seus inimigos.
  • Drácula faz a mesma oferta para Alucard em Mirror of Fate que no jogo clássico Symphony of the Night, "Junte-me em refazer este mundo!"

Curiosidades[]

  • Originalmente, o design de Gabriel se assemelhava a um bárbaro clássico, antes de Kojima aconselhar a equipe a refiná-lo em um personagem que fosse mais compreensível e heroico para o jogador.
  • David Cox mencionou que Robert Carlyle, que fornece a voz para Gabriel, é um pouco semelhante ao personagem.
  • A intenção original de Lords of Shadow era ser um reboot da franquia Castlevania com Simon Belmont como protagonista. Eventualmente Mercury Steam foi dado a liberdade livre para escrever uma nova história, e decidiu contar a origem de Drácula, e assim foi criado Gabriel.
  • O nome de Gabriel é afirmado ter vindo do Arcanjo Gabriel, um anjo proeminente encontrado no Novo Testamento famoso por anunciar os nascimentos de Jesus Cristo e seu primo, São João Batista. O nome traduz para significar "força / homem de deus". Também significa literalmente "A Voz de Deus".
  • A palavra "Dracul" significa literalmente "Dragão", que às vezes é sinônimo do termo "Diabo" devido à referência bíblica.
  • .Através do uso de downloads de pré-ordem, a aparência do Drácula pode ser alterada. The Armored Dracula Skin faz Dracula se parecer com o histórico Vlad Drăculea.
  • Curiosamente, embora Gabriel se chame "o Dragão" em romeno no final de Lords of Shadow, ele nunca se nomeia. Ele apenas se recusa a tomar o seu nome antigo.
  • Em Lords of Shadow 2, antes da batalha com o Paladino de Ouro, Gabriel proferiu outra linha clássica da série Castlevania: "O que é um homem ... Mas uma pilha miserável de segredos!"
  • Embora Drácula agora controle Bernhard Castle, seu domínio parece ser contestado por inimigos, como no caso das bruxas que libertaram o Daemon Lord e o Toy Maker que o ressuscitaram, e vários monstros.
  • Ironicamente, a batalha entre Trevor e Drácula espelha aquela entre Gabriel e seu maior inimigo, Satanás, com cada um contrariando a magia dos outros com o oposto.
  • No primeiro trailer de Lords of Shadow 2, Gabriel tem a aparência de um dragão. É uma referência aos nomes Dracul e Drácula.
  • Drácula não tem reflexo. Isso não o impede de ver visões no Espelho do Destino, como mostrado no trailer de Lords of Shadow 2
  • O unico local que seu reflexo pode ser visto é nos pisos da base de Zobek.
Advertisement